sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Fogueira de Uma Paixão

Todos os galos cantaram........ (eu sonhei ! )
Todas as chuvas caíram........ (com você ! )
Todos os galos gritaram........ (e nem quis !)
Todos os ovos frigiram........ (acordar ! )
Todas as camas rangeram........ (sonho bom ! )

Teu corpo nu só dormia........ (de sonhar ! )
Ao lado o meu fervilhava........ (mas amor ! )
Na madrugada tão fria........ (deixa estar ! )
Sem saber se lhe acordava........ (eu sonhei! )
Ou se lhe possuía........ (e não foi ! )

Mas com você eu sonhava........ (sonho em vão ! )
Pois no teu sonho eu queria........ (padeci ! )
Ter com você uma vaga........ (ilusão ! )
No leito que se ilumina
Com a fogueira de uma paixão

E nesse vai ou não vai
Fiquei meio sem direção
Cometa que passou bem longe
Dos olhos da multidão
Se fez manhã dormi
Mas antes eu senti
Você tocar em mim
Já não dava não

Leci Brandão (Luís carlos da Vila/ Arlindo Cruz/ Acyr Marques)

...


Essa mulher também já me fez repetir a dose. Baixinha arretada. O útimo show dela que fui não foi dos melhores, ela tava meio chatinha com aquela mania constante de exaltar a raça negra. Quem me conhece sabe o quanto sou fã da cor, mas é apenas uma opção, gosto. Não gosto de loiros, nada contra, apenas me sinto atraida pelos morenos, mas não é por isso que vou ficar martelando nessa tecla.

Enfim, mas ouvi-la cantar sempre vale a pena, afinal "papai vadiou e mamãe gostou."

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Bandolins

Como fosse um par que
Nessa valsa triste
Se desenvolvesse
Ao som dos Bandolins...

E como não?
E por que não dizer
Que o mundo respirava mais
Se ela apertava assim...

Seu colo
Como se não fosse um tempo
Em que já fosse impróprio
Se dançar assim
Ela teimou e enfrentou
O mundo
Se rodopiando ao som
Dos bandolins...

Como fosse um lar
Seu corpo a valsa triste iluminava
E a noite caminhava assim
E como um par
O vento e a madrugada
Iluminavam a fada do meu botequim...

Valsando como valsa uma criança
Que entra na roda
A noite tá no fim
Ela valsando
Só na madrugada
Se julgando amada
Ao som dos Bandolins...

Oswaldo Montenegro

...


Tenho alguns LPs do Oswaldo Montenegro, na época o Cd ainda não estava em alta. Sempre gostei de ouvi-lo cantar e tive a oportunidade de ir a um show dele na Harmonia Lyra.

Nao me recordo o ano faz tempo, muito tempo.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Retrato Cantado de Um Amor (...)

Veja bem
Nosso amor é perfeito
Pois até nos defeitos sabemos nos superar

Lembro sim
Maus momentos passamos
Mesmo assim suplantamos por confiar

Toda vez
Que converso com meu coração vejo a luz
Me sinto como um pecador aos pés da cruz
A confessar
Este amor
Frutifica-se a cada instante em mim
Me dando a certeza constante que não vai
Chegar ao fim

É que o teu calor
Tem grande fulgor
E excita o meu corpo
Tem lampejos de inspiração
Me conduz ao espaço seduzindo a razão

E além do mais
Me julgo incapaz
De viver um desamor

Pra finalizar
Resumindo essa história
Este é o retrato cantado que vem
Ratificar um grande amor

Reinaldo (Adilson Bispo / Zé Roberto)

....................................
Pra ser Minha Musa

Ela me traz o café na cama
Me ama como ninguém
Me chama meu preto, meu negô, meu dengo,
Meu bem
Me aclama, declama, reclama
Vive sempre a reclamar
De ingratidão me acusa
Faz tudo direito mais não leva jeito pra ser minha musa

Prepara a muqueca na hora do almoço
Se faz de dendéca até pra falar
Dá sempre uma intera se estou caido
Da sempre um gemido ao me ver passar
Ela diz que faz parte do meu show
E vive cantando a canção do Cazuza
Faz tudo direito mais não leva jeito pra ser minha musa

Me alisa sorrindo que nem Monalisa
Na transa me trança que nem Rapunzel
É tão Julieta que não vê muleta
Não vê erro meu e me põe lá no céu
Que coisa mais linda mais cheia de graça
É ela quem passa a calça e a blusa
Faz tudo direito mais não leva jeito pra ser minha musa!

Reinaldo (Arlindo Cruz/ Chiquinho/ Marquinhos PQD)

.......................................
Volta de Vez Pra Mim

O meu amor é seu
Eu não preciso nem provar
Foi tanto tempo pra deixar tudo acabar assim
Mas pelo amor de Deus
Tire esse mau do meu olhar
Faz outra vez o meu sol brilhar
Volta de vez pra mim

E depois de tanto tempo
Eu me vejo no abandono
E me sinto um cão sem dono
Sem abrigo pra ficar
E depois de tanto tempo
A minha dor volta pra casa
Meu sorriso cria asa
Meu sorriso quer chorar

Meu sorriso fez inveja em muita gente nesse mundo
Fui feliz cada segundo e o primeiro a te amar
Mas a dor vem de repente quando a gente perde tudo
Quando o canto fica mudo e vem o pranto em seu lugar

Reinaldo (Arlindo Cruz/ Chiquinho/ Marquinhos PQD)

.......
Oyá

Oyá
É o povo de cá pedindo pra não chover
Nossa gente ilhada precisa sobreviver
E levantam-se as mãos, pedindo pra deus oyá
Já não se vive sem farinha e pirão não há
Não haveria motivos pra gente desanimar
Se houvesse remédio pra gente remediar
Já vai longe a procura da cura que vai chegar
Lá no céu de Brasília estrelas irão cair
E a poeira de tanta sujeira há de subir

Oyá
Será que a força da fé que carrega nosso viver
Pode mover montanhas e jogar dentro do mar
Tanta gente de bem que só tem mal pra dar
Será que a força da fé que carrega nosso viver
Pode mover montanhas pra gente poder passar
É a nossa oração pedindo pra deus
Oya

Reinaldo (Carica/ Prateado)

...

Adoro ouvir esse homem cantar. Quinto show que prestigio...e vou em todos os outros que estiverem ao meu alcance...Tupy, Quênia, Festa Particular ou Casa de Bamba...
E depois de tanto show do "Príncipe do Pagode", uma só música não tem como definir...cada show deixou sua marca...


Sim, sem vergonha de ter o momento tiete...ele interpreta muito bem o que minha alma exala...